quinta-feira, fevereiro 10, 2011

Enquanto guardo todos os fios;
no teu dia:


na última dança:

as derradeiras palavras serão sempre as tuas: "Vou entretecer o tempo enquanto não estás. Em troca do meu ofício, hei-de conseguir apressá-lo".
A cada um e a cada uma que por aqui passaram, grata pelos "testemunhos".

terça-feira, janeiro 11, 2011

Fevral dostat chernil i plakat,
Pisat o Fevrale navzryd,
Poka grohochushaya slyakot
Vesnoyu chornoyu gorit.



A Jeune iniciou-se com Regina Spektor e finda-se (neste dia especial) através do mesmo registo. Encerrar-se-á, perpetuamente, a 11 de Fevereiro de 2011.

domingo, janeiro 09, 2011

So treat me delicately


*e tinha razão, o clássico da instituição é melhor (sempre dá para seleccionar as sobras).
O seu artigo aplica-se:

«Você é estúpido(a)?»

E não é que sou mesmo…
*Lá terei de comprar os livros do Sena…

sábado, janeiro 08, 2011

«Just a spoonful of sugar helps the medicine go down»



por isso, para acompanhar o grande privilégio de domingo, comprei "galletas sin gluten e sin lactosa"(e uma caneta vermelha) – risos.
*I lost my button; the tea with milk was cold and I lost in bowling. A rematch please!

sexta-feira, janeiro 07, 2011

quinta-feira, janeiro 06, 2011

365 dias e um vestido (continua)


The Uniform Project é o nome deste (http://www.theuniformproject.com/#!about) admirável projecto apresentado em parceria com Sheena Matheiken em Maio de 2009. Numa reacção face a alguns meandros publicitários, responsáveis por uma relação/ associação entre o "mundo da moda" e o consumismo, aparece o acolhimento desta "aposta" com o destaque do New York Times, CNN, BBC (entre outros). O desafio consistia em usar o mesmo vestido (desenhado por Eliza Starbucks) ao longo de um ano sem comprar peças novas e, ao mesmo tempo, inovar para a sustentabilidade, tendo, como pano de fundo, a solidariedade social, neste caso, através de um online fundraiser na tentativa de escolarizar crianças na Índia (os seus fundos foram encaminhados para Akanksha Foundation).
Vou nadar antes que o dia comece*

quarta-feira, janeiro 05, 2011

O Adeus a Mick Karn
Car la vie est ailleurs
Dans un âge lyrique
Et tes peines s'enfuient
Tes tristesses se dissipent
Car la vie est ailleurs
Et ton amour subsiste
Pour un sourire, un songe
Qui feront qu'il existe

terça-feira, janeiro 04, 2011

«Mais de 60 por cento das pessoas morrem nos hospitais»
A notícia avançada hoje no Jornal Público (in: http://www.publico.pt/Sociedade/mais-de-60-por-cento-das-pessoas-morrem-nos-hospitais_1473516) espelha a carência portuguesa. Nos dados avançados pelo INE lê-se o aumento de 13,3% (no período compreendido entre 2000 a 2008) de pessoas a enfrentar a morte no hospital, numa clínica ou até num lar, deixando-nos perturbados com a fragilidade da "condição humana" em Portugal. Mas, será que as pessoas que lidam com "estas mortes" estão preparadas para o "quotidiano"? Luís Campos fala-nos de uma "mudança sociológica" que não foi acompanhada pelo SNS (é certo), mas que nome se dá ao abandono familiar?

segunda-feira, janeiro 03, 2011

(4)
«Daydream, I fell asleep amid the flowers,

for a couple of hours, on a beautiful day.
Daydream, I dream of you amid the flowers,
for a couple of hours, such a beautiful day»

domingo, janeiro 02, 2011

sábado, janeiro 01, 2011

sexta-feira, dezembro 31, 2010

(3) Dance with me first…


2011

A pensar na versão órfica de Chronos: a serpente alada e policéfala.

quarta-feira, dezembro 29, 2010

Homo sapiens de Israel revira a "história" da "história"
"Israeli archaeologists have discovered human remains dating from 400,000 years ago, challenging conventional wisdom that Homo sapiens originated in Africa, the leader of excavations in Israel said on Tuesday" (http://news.discovery.com/archaeology/oldest-human-israel-101228.html).

segunda-feira, dezembro 27, 2010

Marilyn Monroe
«Socorro, socorro,
socorro.
Sinto que a vida se aproxima
quando a única coisa que quero
é morrer».
(2)

sábado, dezembro 25, 2010

Livro salvador
"Estou em casa a escrever um artigo sobre onde e como é que os senhores parlamentares vão passar o Natal. É um tema apaixonante, e, em suma, com este artigo dar-me-ão o Prémio Nacional de Jornalismo este ano. Embora pareça uma tontaria, leva o seu tempo encher seis páginas, em tom legível e ameno, reproduzindo o que me disseram suas excelências, sobretudo pela originalidade das suas respostas. Fiz um cálculo a olho e concluí que noventa e nove por cento «querem descansar», e que, desses noventa e nove por cento, metade «em casa, com a família e a ouvir música clássica», e a outra metade num «sítio calmo». Há cerca de um por cento que à pergunta «Onde vai no Natal?» (…)" (Godoy, C. R. (1990). Como ser mulher e conseguir sobreviver (Telo, A M., Trad.). Lisboa: Terramar. p.86).

P.S. O livro é mesmo muito mau, mas os olhos da minha avó estavam a formular mais uma pergunta "daquelas". Em pezinhos de lã entrei no escritório (para depois fugir para a lareira), puxei um livro e centrei o meu olhar na paginação. Abri no capítulo intitulado de «Alergias natalícias»...
Acordar com...

sexta-feira, dezembro 24, 2010

Dizem que "é Natal" e até andam renas pela casa...

A inocência do meu irmão diz: "Ó mãe, eu já conheço o Manuel Alegre já só me falta conhecer o Pai Natal"

Das coisas que nunca te direi (1)
(04:39 a.m)



Imagens nítidas do teu rosto pelo rastro dos meus sonhos. Vazia, levanto-me para alcançar a minha, tua, agenda. Como sempre, as lágrimas correm ininterruptamente pela recordação timbrada do teu sorriso. Parece que vou morrer enquanto percorro a mesa-de-cabeceira com o olhar; o teu Al Berto já não está. Seguro-te segurando a Bíblia. Começo a ler: "De noite se me traspassam os meus ossos, e o mal que me corrói não descansa" (Job, Cap. 30. V.17).
Um beijo, amora.

quarta-feira, dezembro 22, 2010

"Natal" = Materialização do "Ba(p)tismo"

segunda-feira, dezembro 20, 2010

"Véu de luto"
A Jeune preparou algo para "ilustrar" o antebraço. A Mãe garante que lhe faz as malas e o Orientador ainda não recuperou da revelação traumática…

domingo, dezembro 19, 2010

Carlos Encarnação: o príncipe na manjedoura
As «razões políticas» de Encarnação (como por exemplo: «não tenho pachorra») podem ler-se na lamentável entrevista publicada ontem no Diário de Coimbra. Passou do «Por Coimbra com amor» a: "Não tendo idade, nem saúde, nem disposição anímica para continuar nisto, a única solução que tenho, como pessoa absolutamente livre e independente, é bater com a porta" (http://www.diariocoimbra.pt/index.php?option=com_content&task=view&id=10410&Itemid=135). É um facto, o processo do Metro Mondego deixa problemas por resolver; o ramal ferroviário da Lousã e a Farmácia Luciano & Matos, entre outros, são exemplificativos da actual situação. Porém, o conhecido endividamento da CMC muito passa por escolhas a nível de política local, o que faz com que as suas acusações ao «Governo» não passem de argumentos non sequitur...
Imagem disponível em: http://blog.nunocosta.eu/2009/08/por-coimbra-com-amor.html

sábado, dezembro 18, 2010

A propósito da Imagiologia
É caso para dizer que Wilhelm Conrad Röntgen não antevia o impacto da radiação na Medicina…
Imagem de 3D4Medical
Aurea às 20h na Fnac

sexta-feira, dezembro 17, 2010

Danacol – fermentos lácticos cativos e esteróis vegetais


Pergunte a MP se foram os fermentos lácticos cativos e os esteróis vegetais que o resolveram o «outro problema de saúde grave». "A Danone" tem tudo, é Activia; Actimel; Danone Natural; Taillefine; "Danoninho"; Danette; Danacol; etc..
O MP devia apresentar, maravilhosamente, as vendas mundias destes «salvadores» em 2009 (em euros)…
Um Wolfgang Wodarg incomoda muita gente…

«The german health expert, former MP and chairman of the Subcommittee for Health in the Council of Europe Dr. Wolfgang Wodarg accuses WHO to continue undue cooperation with specialists from pharmaceutical industry» (disponível em: http://www.wodarg.de/english/3848654.html).

terça-feira, dezembro 14, 2010

Dia 14



Parabéns, Mãe.
Points

«There's a ghost on the horizon
When I go to bed
How can I fall asleep at night
How will I rest my head»
Insuficiência da impossibilidade de confissão
Entre o escutar do Donner la mort de Derrida e o re-pensar do mysterium tremendum de Patocka (o mistério orgíaco [platónico]) haverá folgo para assumir uma responsabilidade (da própria morte) afastada de um sacrifício pelo outro?

domingo, dezembro 12, 2010

No retomar dos Direitos Humanos "abrace" o Botequim
Um espaço aquecido pela sombra de Natália Correia, pensadora, poetisa, "lutadora". No Largo da Graça, com o ambiente a meio tom, conversas cruzadas:
«FALAVAM-ME DE AMOR
Quando um ramo de doze badaladas
se espalhava nos móveis e tu vinhas
solstício de mel pelas escadas
de um sentimento com nozes e com pinhas,
menino eras de lenha e crepitavas
porque do fogo o nome antigo tinhas
e em sua eternidade colocavas
o que a infância pedia às andorinhas.

Depois nas folhas secas te envolvias
de trezentos e muitos lerdos dias
e eras um sol na sombra flagelado.

O fel que por nós bebes te liberta
e no manso natal que te conserta
só tu ficaste a ti acostumado»
Natália Correia (1979). O Dilúvio e a Pomba. Lisboa: Publicações D. Quixote.
Olhei para o cardápio e sorri: Piriquita (Red Wine). Imagem disponível em: http://aeiou.visao.pt/botequim-volta-a-graca=f573070 .

quinta-feira, dezembro 09, 2010

About Lies













Veja: a política do medicamento tem uma existência prévia à criação do Serviço Nacional de Saúde (SNS). Mas, como todos "nós" sabemos, a regulação do mercado do medicamento depende de quatro fantásticos agentes. Contudo, no fundinho, mesmo no fundinho, sobrevive através de «apostas» em Investigação & Desenvolvimento (I&D). Sem demoras, os sunk costs abrem espaço para a ambígua e paradoxal taxa de retorno que, coitada, lá vai cambaleando com a patente do medicamento. E, como a festa tem de ser sempre em grande, permita-se o conflito entre equidade e eficiência; só assim se torna "moralmente admissível" o revelar de um drástico diagnóstico: ó senhores – é mortal: é a sobreprescrição.
De qualquer modo, estamos em época natalícia. Fale-se de ressurreição, ou seja, da INFARMED, aquela que "supervisiona os sectores dos medicamentos". Supervisiona tão bem que até se permite, de braço dado ao Sistema Europeu de Avaliação e Autorização de Medicamentos, simplificar (por aí) a dança dos transgénicos.

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Directamente de «la jeune dame de la musique française»

pour: http://sem-se-ver.blogspot.com/
Immaculātus, a, um (adj.) «sem mancha» vs in maculo

a desempenhar a função de ablativo. Logo, a realizar o complemento circunstancial de…? risos
De New York and Mississippi Valley Printing Telegraph Company (em meados de 1850) até à Western Union (2010):


"A Western Union encontra-se em actividade há mais de 150 anos. Actualmente com mais de 380.000 postos de venda de Agentes em mais de 200 países e territórios, milhões de pessoas escolhem a Western Union para enviar e receber dinheiro" (http://www.westernunion.pt/WUCOMWEB/staticMid.do?method=load&countryCode=PT&languageCode=pt&pagename=HomePage&pid=global&mboxSession=1291760925015-480599).

terça-feira, dezembro 07, 2010

segunda-feira, dezembro 06, 2010

(Again) Craig Venter (um discurso inocente):

"This becomes a very powerful tool for trying to design what we want biology to do. We have a wide range of applications [in mind]" (Disponível em: http://www.sciencedaily.com/releases/2010/05/100520131435.htm).

domingo, dezembro 05, 2010

Sintra: multa de "estacionamento"

Estacionado na «Volta do Duche n.0» com o tempo excedido às 15:19. "Vimos por este meio solicitar (às 15:52) o pagamento de 2.00€ (tempo máximo de estacionamento permitido)".

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Palavras a «Raynaud»

a) Já lá vai o tempo em que se fumava umas "cigarradas";
b) Tomo apenas dois cafés por dia;
c) Raramente ingiro bebidas alcoólicas;
d) Deixei de expor as mãos ao frio da minha Folk;

O que queres tu de mim e de mais 3% da população mundial?