segunda-feira, agosto 31, 2009

domingo, agosto 30, 2009

As escolas e as radiações electromagnéticas:

Parece que as escolas pedem, com bastante regularidade, pareceres sobre a colocação de antenas de comunicação móveis dentro dos seus espaços. Uma pergunta bastante normal é : “Não será melhor a colocação da antena no outro lado da rua?”. Bem, a radiação electromagnética classifica-se de acordo com a frequência da onda. Só assim sabemos se se trata de uma radiação ionizante ou não ionizante. Na primeira, a radiação tem energia suficiente para ionizar átomos e moléculas, podendo assim, danificar as nossas células (em situação limite pode provocar carcinomas). Na segunda, a radiação não tem energia para alterar a estrutura molecular, dado que tem uma frequência menor ou igual à da luz violeta (ainda assim, pode causar problemas de saúde, a velha história das fotocopiadoras, torradeiras, televisão, candeeiros, etc..). Ora, numa antena de comunicação móvel a 10m de altura (por exemplo), os campos electromagnéticos invadem em todas as direcções, a partir dos 50 a 200m. Se esta é a forma de emissão do sinal, então é preferível a antena dentro da escola e não do outro lado da rua. Todavia, não significa isto que para evitar efeitos na saúde (térmicos e não térmicos) não seja necessária e indispensável a monitorização de radiações electromagnéticas (veja-se em: http://www.lx.it.pt/monit/ ).

sábado, agosto 29, 2009

Adenda ao "post" anterior:

Não deixes de me "inspirar": Panaceia.

sexta-feira, agosto 28, 2009

quinta-feira, agosto 27, 2009

Enigma de filósofos:

Quem é "ele"? Numa mão tende a fantasiar a agremiação do bem à soberania, noutra repensa humildemente o espólio de Platão a Aristóteles a propósito da “aliagem” entre a ontologia, a ética e a política…
Indício: É um filósofo sublime.

segunda-feira, agosto 24, 2009

Darwin até quando?


Entre o evolucionismo e o transformismo, em torno duma «luta pela existência», lá se ultrapassou um falso poder da Igreja (afinal parece que o "processo" não é estático e as espécies não são definitivamente as mesmas)...Mas acredita que as gerações futuras seguirão o exemplo da nossa? Acredita que o paradigma da transformação natural não muda?

Imagem disponível em: http://www.lepanto.com.br/Imagens/wDarwin1a.gif

Resistência a uma realidade dual

domingo, agosto 23, 2009

Christian Dior, Yves Saint-Laurent e Pierre Cardin

Cada "Um" trabalhou em torno de uma representação mental/abstracta vinda da corrente existencialista. Não será, por certo, com definições de existencialismo (debitadas em algumas Instituições) em torno de Sartre, Kierkegaard e Heidegger que se consegue estabelecer o paralelo entre o "mundo da moda" e o "mundo filosófico"...

sábado, agosto 22, 2009

A "velha" pergunta perdeu o sentido (se algum dia o teve) com a crise:

"O que queres ser quando fores grande?"
R.: Quero ser trabalhador(a).

quinta-feira, agosto 20, 2009

"Talvez seja uma expectativa frustrada":

A Senhora Leite diz: "Eu tenho uma expectativa muito importante em que as pessoas leiam o programa", todavia a Senhora não faz compromissos em termos económicos, e ainda consegue dizer que tem a imaginação normal... Alguém tem (ou teve em momento algum) expectativa em ler o seu "programa eleitoral"?

quarta-feira, agosto 19, 2009

Portugal:

Mais poluição pontual ou mais poluição difusa?

terça-feira, agosto 18, 2009

A propósito da verdade oculta


O Popper ficou preso a uma concepção de ciência ancorada na experiência e no conceito clássico de verdade! E, mesmo criticando as teses do empirismo lógico, o seu verdadeiro problema foi o de encontrar um critério de demarcação que permitisse definir a fronteira entre ciência e metafísica (esse critério de demarcação é claramente o princípio de falsificabilidade). Ohp... Gosto muito mais do Popeye ficou preso aos espinafres!

segunda-feira, agosto 17, 2009

As francesas invadiram-me o quarto!
Relembrar (M. Montgomery, 2006)

"Mesmo com a compreensão da última função molecular, ou com o genoma humano completamente explicado, o tratamento do doente nunca será uma aplicação da ciência objectiva, impessoal, desligada da relação médico-doente" (in, How Doctors Think). Quererá isto dizer que relativamente à saúde há um "estado processual" onde teremos a procura do equilíbrio entre o indivíduo e o meio ambiente e, ao mesmo tempo, a intervenção sobre os determinantes de saúde para que possamos ir de encontro aos determinantes de saúde "não-médicos"?...

domingo, agosto 16, 2009

Sombria Leogionella Pneumophila

É uma doença de declaração obrigatória e a intervenção é mais técnica do que médica... Esconde-se nos ecossistemas naturais, a bactéria do tipo Legionella tende a crescer nos biofilmes e nos sedimentos existentes, nas superfícies dos lagos, rios e ribeiros. É tenebrosa, consegue desenvolver-se numa temperatura ideal entre os 20° e 50°C, permitindo dois tipos de doença: I – Doença do Legionário (com uma incidência entre 1-5% - afecta diversos órgãos); II – Doença de Pontiac (com uma incidência à volta de 95%). Percebem agora a importância da Carta de Bono? Visa, não só, assegurar a boa qualidade da água de consumo, como também pretende actuar na vigilância de redes em edificações degradadas, elaborando medidas de prevenção. Ora, isto tudo teria tradução num controlo de risco nas redes, por um lado na manutenção (ou seja, na temperatura, no cloro residual livre, na limpeza e desinfecção de acessórios, na inspecção de bons elementos), por outro, na desinfecção (química, térmica, ozono)..

Imagem disponível em: http://bioinfo.bact.wisc.edu/themicrobialworld/Legionella.jpg

sábado, agosto 15, 2009

Para além da tradição de uma lei

Se o terceiro é "condição de possibilidade" da justiça, se a responsabilidade reclama a decisão justa; será a justiça o desejo involuntário da responsabilidade? Faz sentido falar de justiça sem falar de caridade?

sexta-feira, agosto 14, 2009

quinta-feira, agosto 13, 2009

Acordo Ortográfico:

Ainda não aprendi a escrever (também é verdade) segundo o Novo Acordo Ortográfico. Mas, pensando melhor, o Ministério diz que o Novo Acordo vai continuar transitório este ano lectivo (2009/2010). Isto sim, é um "ATO" de coragem.

Imagem disponível em: http://vialatina.files.wordpress.com/2009/04/acordo_ortografico_tdg1.jpg

quarta-feira, agosto 12, 2009

Imemorialidade de almas submersas

Foto Minha

terça-feira, agosto 11, 2009

«Promessa»

Não penso tudo o que digo, não digo tudo o que penso. E, quando me pergunto se sobre "isto" deverei continuar a pensar "ela" invade-me:

"Esta indecidibilidade própria da palavra como escrita é, aliás, a condição da própria desconstrução: ao mesmo tempo como condição de possibilidade e como destino. A desconstrução é a este preço, declara Derrida: constacta-se nela um poder, uma possibilidade e um limite; mas, este limite, esta finitude o poder e faz pensar, obriga a pensar e escrever ligando a memória da língua, a imemorialidade da sua memória ao porvir ou, por outras palavras, abre o porvir a partir da ficcionalidade (...)" (Derrida, J. (1995). O Outro Cabo (Bernardo, F. Trad. e Intro.). Coimbra: Reitoria da Universidade de Coimbra – A Mar Arte. P. 15).

Vejo-me ali a flutuar com a indecidibilidade na desconstrução de um destino. E, sem perceber porquê, pergunto-me: para que "Cabo" me levas "Tu"?

Imagem disponível em: http://nocturnocomgatos.weblog.com.pt/arquivo/David%20Ho-3.jpg

segunda-feira, agosto 10, 2009

domingo, agosto 09, 2009

Em Portugal é "assim":


Domingo, dia 9 de Agosto - 18h. A Quinta da Sobreira estava silenciosa e eu pensava (sim, às vezes também penso): Como é que na Constituição de 1822 se pode ler que: "(...) as Cortes e o Governo terão particular cuidado da fundação, conservação e aumento de casas da misericórdia e de hospitais civis e militares", mas a Saúde enquanto "entidade autónoma" só apareceu na Constituição de 1976? Existiu tempo para a reforma de 1899, para a reforma de 1945/46 e até para a de 1971. Nas (6) Políticas de Saúde entre 1974 e 2005 houve tempo para avançar e recuar. Por fim, pensei: É, em Portugal é assim...

sábado, agosto 08, 2009

II

O Mickey acabou de me fazer um ultimatum: "Vês a minha orelhinha direita? Está inerte! Vês?! Vá, agora vai buscar o gel!" Três meses e já resmunga...

I
Pensando bem - mais do que uma "petição"!

sexta-feira, agosto 07, 2009

Sentindo a "música"

O meu riso vai para: Husserl! Imagino o ecoar de um «Dó m» e o pensamento de Husserl aparece. É um pesadelo! Se lhe der ouvidos o "eco" deixa de existir para dar lugar a uma retenção própria da minha consciência. É por isto que não há entendimento entre nós! Este "atarantado" aproveita-se do som de um modo analítico para descrever uma espécie de encadeamento continuo de sons. Pobre melodia, estaticamente estática..

quinta-feira, agosto 06, 2009

Saudades:
O que é "ter saudades" de alguém que não se "conhece"?

quarta-feira, agosto 05, 2009

terça-feira, agosto 04, 2009

Pensamento do dia: "pós - contemporaneidade" para quando?

Foto de Cig Harvey

segunda-feira, agosto 03, 2009

Ironia:

Simulas a ignorância,
Interrogas a contradição;
No navegar da noite és Maiêutica,
Ao longo do dia és subjectivismo estético;
Quando estás "só" - pela tua singularidade - serás a recusa da abstracção...

Imagem disponível em: http://2.bp.blogspot.com/_hUn-yffTZbM/SghsOT6-H9I/AAAAAAAABtk/JeoAQ3of-Zo/s400/sem+t%C3%ADtulo.bmp

"Hey, Summer Sun/You always smile":

domingo, agosto 02, 2009

Leibniz:
Um «futuro contingente» ou um «futuro imprevisível»?

sábado, agosto 01, 2009

"Talvez haja verdade nesta ilusão":
Mais um "trocadilho": Illudere – enganar ou errar? Até que ponto a "ilusão" compromete a investigação? Todos andaram "perdidos", mas pensaram: Platão - uma ilusão como cópia do real; Descartes – um erro que se encontra na formulação dum juízo; Espinosa - um antropocentrismo que tem por base a ilusão; Kant – uma razão que nos leva à ilusão (transcendental); Nietzsche – uma arte a pensar na ilusão; Freud – uma religião como uma ilusão... Porquê o assassínio da boa "ilusão"?! Sem "ilusão" haverá reflexão crítica...? Ex. Senhora M. F. Leite permita-me pensar na "ilusão" enquanto a Senhora adquire desculpas para o Erro...